A importância da integridade na ação pastoral


Abraham Lincoln disse, “só existe uma maneira segura de fazer com que a criança ande pelo caminho reto: consiste em você trilhar este mesmo caminho”.

O ministerio pastoral proficuo é aquele que tem sua base em seu chamado, propósito e convicção cristã. Não é possível ser pastor e não ser crente. Primeiro deve ser crente e depois pastor.

Ser crente está relacionado com o compromisso do individuo com os mandamentos bíblicos e a moral divina. O pastor não deve ser um fariseu – “faça o que ensino, mas, não faça o que faço”. A palavra fariseu tem o significado de “separados”, “a verdadeira comunidade de Israel”, “santos”. Mas, devido a sua oposição ferrenha ao Cristianismo rendeu-lhes através dos tempos uma figura de fanáticos e hipócritas que apenas manipulam as leis para seu interesse.

O Espírito Santo habita em corações que estão dentro da prática moral de Deus, pois como é possível o “puro” habitar no meio da impureza? “Sede santos como Eu, o Senhor, sou santo”, 1 Pe 1.16. Assim, um ministério de crescimento espiritual é aquele que está dentro do padrão moral de Deus, com a presença do Espírito Santo na vida do obreiro. É aí que entra a integridade no ministério – significa inteireza moral, retidão, honestidade.

Não é possível um ministério pastoral ter sucesso se não houver integridade. Uma vida reta diante dos olhos divinos é o segredo do sucesso do homem de Deus. “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna”, Mt 5.37. O apóstolo Paulo disse o seguinte, “quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”, Fp 4.8. Aqui o apóstolo Paulo estava falando de uma vida reta, coerente, inteira, uma vida sem reservas.

O pastor deve buscar a presença de Deus, e, fugir de tudo o que não agrada a Deus, o que não o torna íntegro diante de Deus e das pessoas. É de fato, viver conforme o Rei Davi pediu ao Senhor diante de uma falha, “cria em mim, ó Deus um coração puro, e renova em mim um espírito reto”, Sl 51.10. Ele sentiu a necessidade de viver conforme o padrão de Deus, que é uma vida reta e pura.

Alguns perigos rondam nossas vidas, que também inclui-se o pastor, e precisamos nos precaver, para não cair nestas armadilhas do mal. Por exemplo, em primeiro lugar, o dinheiro é um mal que pode destruir o ministerio de um pastor, quando ele o coloca como prioridade em sua vida. O conselho de Paulo é “porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”, 1 Tm 6.10. O pastor precisa sim colocar Deus em primeiro lugar e administrar com muita transparencia e zelo as finanças da Igreja.

Em segundo lugar, outra armadilha do mal é a imoralidade sexual. Ela tem derrubado muitos pastores, como Sansão, “brincaram” com o pecado, alimentaram-se com a imoralidade e acreditaram em sua própria força. Uma vida reta e pura é necessaria para vencer esta armadilha. O pastor precisa ter: cuidado, pureza, meditar nos princípios bíblicos, orar, jejuar e fugir da aparência do mal (do que é imoral).

E finalmente em terceiro lugar, o orgulho. Quando o pastor acha que é forte o suficiente, é líder e todos estão sobre sua autoridade, e tem destaque diante dos homens devido aos dons que recebeu de Deus, o orgulho em seu coração o levará a queda fatal. Jamais o pastor deve abrir a porta para o orgulho, porque “a soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda”, Pv 16.18.

Os principais predicados para um ministério fecundo é uma vida íntegra, irrepreensível e pura. Por isso, a integridade no ministerio pastoral é indispensável, caso contrario, o obreiro estará sujeito ao fracasso.


Referencias Bibliográficas:
FARISEUS. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2014. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Fariseus&oldid=40795759>. Acesso em: 2 maio 2015.
ALBANO, Fernando Me. MELO, Izabel Cristina Veiga. Carisma e Ética no Ministerio Pastoral. In: Teologia do Ministerio Pastoral – Unidade II. Joinville, SC: Faculdade Refidim. 2015.
Bíblia On Line. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/acf>. Acesso em: 2 maio 2015.

Foto: Pr Myles Munroe (Em homenagem a este servo de Deus, que já está com o Senhor)
Autor: Pr Márcio Batista.
Fonte: Texto produzido para uma dissertação da disciplina Teologia Pastoral na Integralização do Bacharel de Teologia da Faculdade Refidim de Joinville, SC.



______________________________
É proibido copiar os artigos deste site. A publicação dos artigos aqui postados em outros sites, blogs, impressos, trabalhos acadêmicos, ou  trabalhos científicos devem seguir a regra da ABNT. Copiar deliberadamente na íntegra qualquer conteúdo deste site, implica em crime, previsto no Código Penal. Lei do direito autoral. Todos os direitos reservados a Márcio Batista de Florianópolis, SC, Brasil.

Postagens mais visitadas

Imagem

Vontade de Deus